A prefeitura de Trajano de Moraes, através da Junta do Serviço Militar no município, realizou na segunda-feira (6), a solenidade de entrega de Certificado de Dispensa de Incorporação do Serviço Militar para cerca de 30 jovens que foram dispensados no município e distritos. A cerimônia constou de juramento à bandeira nacional e recebimento dos documentos pelos cidadãos.

A entrega foi no plenário da Câmara de vereadores e contou com a presença do vice-prefeito Jorge Diniz, entre outras autoridades. Está foi à primeira cerimônia e o primeiro certificado a ser entregue em Trajano, com assinatura digital, na qual o jovem comparecerá somente uma vez na junta militar para ficar quite com o serviço militar.

“A assinatura digital veio para agilizar o atendimento, torná-lo mais rápido para o cidadão, onde poderão se alistar on-line, ou seja, em casa dentro da classe e comparecer na junta militar somente para pagar a taxa do certificado e multa ser for o caso e já estiver liberado”, explicou Elisângela Monteiro – secretária da Junta.

O grupo de rapazes cantou o hino nacional recepcionando a Bandeira Nacional e jurando lealdade à Pátria. Presidindo a cerimônia ao lado dos organizadores, o vice-prefeito Jorge Diniz, alertou para a importância do documento que estavam recebendo.

“Sem este certificado, vocês não conseguem tirar documentos importantes, como passaporte para viajar, não conseguem prestar concurso público, e mais uma série de limitações. Aproveito para destacar que este momento é muito importante na vida dos brasileiros, vocês são o futuro da cidade, e, portanto, caberá também, trabalhar para que Trajano de Moraes seja cada vez melhor” ressalta.

Como Funciona:

Para se alistar no site, é necessário informar apenas o número do CPF. Caso o jovem não tenha o documento, deve levar à junta militar a certidão de nascimento, comprovante de residência e um documento oficial com foto, como a carteira de identidade ou a de trabalho.

O candidato que se alistar pela internet responderá um questionário que relatará problemas de saúde, situação financeira, se mora no exterior e se tem alguma convicção ideológica ou religiosa que o impeça de exercer a atividade militar. Depois, o jovem deverá cadastrar informações pessoais, como a data de nascimento, o CPF, o nome da mãe, o endereço e o local de alistamento.

Todos os brasileiros do sexo masculino que completam 18 anos neste ano devem se alistar, inclusive aqueles com deficiência física ou mental. Se perder o prazo, o candidato deve ir a uma junta militar, pagar uma multa de R$ 4,10 — que aumenta por dia de atraso — e realizar o alistamento. Sem passar por esse processo, o cidadão não consegue, por exemplo, tirar passaporte ou ingressar no serviço público.