A Câmara Municipal de Três Rios se reuniu na manhã desta quarta-feira (30) em Sessão Extraordinária para apreciação de duas mensagens enviadas pelo Poder Executivo, a primeira de número 001 referente a liberação de verba para as Escolas de Samba dos Grupos A e B, de acordo com a mensagem, cada agremiação do grupo A receberá o valor de R$ 55.000,00 (cinquenta e cinco mil reais) e as do grupo B o valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) que serão depositados em duas parcelas, sendo a primeira no dia 07 e a segunda no dia 15 de fevereiro.

Ainda de acordo com a mensagem, elas terão que cumprir algumas exigências que possam ser agraciadas com os valores, a mensagem ratifica ainda o prazo de 90 dias após o Carnaval para apresentarem comprovantes ao Poder Executivo para os acertos junto a Instituição a mensagem foi aprovada em duas votações com um voto contrário.

Já a mensagem 002, se refere ao veto do Prefeito Josimar Salles em relação à cobrança da Taxa de Iluminação Pública “Cosip”, essa cobrança foi derrubado no fim do ano passado por unanimidade, uma conquista do povo, afirmou os vereadores na época, porém o prefeito vetou o cancelamento e acrescentou que a falta desta cobrança engessaria toda máquina pública.

Antes de pôr fim a Lei, os nobres vereadores realizaram uma audiência pública com líderes dos mais variados seguimentos trirriense e chegaram ao entendimento de que a Cosip não precisava acabar, era somente adequar a mesma aos anseios de todos, mas todas as emendas apresentadas foram ignoradas pelo prefeito, como afirmaram os edis.

Diante de qualquer efeito, o prefeito vetou a derrubada alegando que a falta deste valor implicaria na má funcionando da máquina e ainda citou que a Saúde, Educação entre outras pastas seriam prejudicadas, porém Saúde, Educação entre outras possui verbas próprias, ou seja, não haverá nenhum prejuízo. Em meio ao impasse, a Casa se reuniu para analisar a mensagem e por unanimidade derrubou o veto, isso quer dizer que a cobrança da taxa de iluminação pública não será cobrada e entrará com ação para derrubar também a liminar que o prefeito conseguiu na justiça, apresentando somente as suas justificativas, como foi citado pelo vereador Fabiano de Oliveira que pontuou coerentemente os impassem que foram postas na mensagem onde o prefeito diz “no apagar das luzes, eles “vereadores” derrubaram uma Lei que é importantíssima para o desenvolvimento da cidade”, o nobre vereador se diz muito triste, pois infinitamente a Casa buscar junto ao Senhor Prefeito medidas que fosse bom para todos, principalmente para os mais desfavorecidos que são quem realmente pagam a conta de uma má gestão, aproveitando o ensejo, o vereador Juarez da Saúde disse se sentir muito triste com as palavras do prefeito, pois esta Casa sempre respeitou o Executivo “vou sair daqui hoje e vou passar em uma igreja, me sentiu excomungado” afirmou o nobre Edil.

O vereador Luiz Alberto deixou claro que quem ganha é o povo e eu estarei sempre ao lado do povo e tenho a certeza de que meus pares tem o mesmo entendimento. "É triste ver um aposentado que ganha um salário mínimo ter que pagar uma taxa de iluminação e não fazer uso desta, pois em frente a sua residência o posto de luz está sem funcionar desde maio do ano passado, e ele ter que deixar uma lâmpada acessa a nóite para dar segurança a sua família.